Prof Toni
   



BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Jaguaré, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Política, Livros
MSN -
Histórico
13/08/2006 a 19/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
18/12/2005 a 24/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
30/10/2005 a 05/11/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
09/10/2005 a 15/10/2005
02/10/2005 a 08/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005
11/09/2005 a 17/09/2005
04/09/2005 a 10/09/2005
28/08/2005 a 03/09/2005
07/08/2005 a 13/08/2005
24/07/2005 a 30/07/2005
17/07/2005 a 23/07/2005
10/07/2005 a 16/07/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
26/06/2005 a 02/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
05/06/2005 a 11/06/2005
29/05/2005 a 04/06/2005
15/05/2005 a 21/05/2005
08/05/2005 a 14/05/2005
01/05/2005 a 07/05/2005
24/04/2005 a 30/04/2005
17/04/2005 a 23/04/2005
10/04/2005 a 16/04/2005
27/03/2005 a 02/04/2005
27/02/2005 a 05/03/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
13/02/2005 a 19/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
Outros sites
Brisa do Sul
Blogosfera M@rli
Reflexões
Praromperodia
Sites e dicas interessantes para professores
Palavra Aberta
Lousa Digital
Contra Mare
Folha de Cima - Poesia
Revista CartaCapital
Revista Nova-e
Geografia e Educação

 


Amigos e Amigas,


infelizmente o espaço de armazenamento acabou e mesmo me tornando assinante do UOL não é possível aumentar o blog, por isso estou de mudança mais uma vez, espero continuar contando com as visitas de todos vocês:


http://proftoni.blogspot.com/



Escrito por Toni às 21h59
[] [envie esta mensagem]




As semanais

A Época coloca Heloísa Helena na capa. No trecho on-line (clique aqui para ler) a revista é muito generosa, com a vantagem de colocar link para a entrevista que ela concedeu ao Jornal Nacional. Esse negócio de fotos com gatinhos e cachorrinhos não me soam bem. Será mais uma página da produção HH?

 

Já a revista CartaCapital oferece sua capa à pesquisa eleitoral, mostrando a diferença entre Lula, Alckmin e HH. Clique aqui para ler um trecho da matéria.

Faz uma análise diferente daquela de Veja sobre esse voto de origem pobre dado a Lula.

Imperdível a coluna de Walter Fanganiello Maierovitch, tratando do PCC e das bravatas do secretário de segurança pública do Estado de São Paulo. Ótimo contraponto para a matéria da Istoé.



Escrito por Toni às 21h01
[] [envie esta mensagem]




Dia dos pais

Não faz meu tipo essas comemorações do tipo dia dos pais, das mães etc. Embora seja um bom momento para revermos pessoas distantes, essas datas são mais um acontecimento de marketing do que de carinho e de encontros.

Claro que não digo isso para minha mãe ou meu pai.

Quinta-feira estava em casa arrumando minhas aulas para o dia seguinte quando chegou o correio, à tarde.

Uma carta endereçada a mim, quando vejo o remetente lá estava a letrinha inconfundível do meu filho. Ele tem 6 anos e meio.

Dentro do envelope um desenho que, claro, eu não entendi e uma mensagem:

Amanhã irei almoçar com meu pai e meu filho estará comigo.

Vou repetir que não quero presentes e que o amarei sempre, mas quero que ele tenha muita dignidade e seja muito feliz!

 



Escrito por Toni às 23h50
[] [envie esta mensagem]




A primeira UTI a gente nunca esquece

Em março último fez 2 anos que passei uma temporada na UTI de um hospital próximo da minha casa.

Na verdade eu não estava sentindo nada, apenas uma coisa esquisita. Passei no hospital para verificar a pressão: 25 por 15!

Naquele dia pensei em passar no INCOR, mas tive medo de virar estudo de caso: obeso, hipertenso e diabético, internação na certa!

Pois não é que o médico me colocou em observação? Sim, medicado, sem comida (isso é deveras triste) e observado.

Deu 18 horas e a pressão continuava firme nos 25 por 15! Danada!

Ele chamou minha esposa e disse que eu precisaria ficar internado.

Vendo o ar de preocupação nela resolvi fazer uma brincadeira, perguntei à enfermeira se no hospital tinha TV a cabo, ao que ela me respondeu:

- na UTI não!

Aí a ficha caiu! O que já estava ruim ficou muito pior quando ela me trouxe aquele avental ridículo! Parecia uma tapa sexo, um selo!

E aquela abertura atrás? Um verdadeiro vendaval, parecia que a minha bunda tinha ido pra geladeira.

Passei a noite ouvindo os “piiiisss” dos instrumentos no box da UTI.

Acordei no dia seguinte com vontade de ir ao banheiro. A enfermeira me trouxe um negócio de metal. A parte líquida sem problema, agora quanto ao sólido...

Pedi para ir ao banheiro com minhas próprias pernas, me foi negado! Vejam, o direito de um ser humano levar a sua bunda gelada até o banheiro com suas próprias pernas para uma simples cagadinha, proibido?

Fiz um escarcéu! O médico autorizou desde que eu fosse de cadeira de rodas. Tudo bem. Quando sentei na cadeira percebi que ela não tinha fundos! Humilhante!

Logo depois chamei a enfermeira e lembrei a ela que estava fazendo 24 horas que eu não tomava banho e eu sem banho fico insuportável.

Em seguida vem moça, com uma bacia com água e algumas gases. Disse a ela que só podia ser brincadeira. Para me dar banho daquele jeito ela precisaria de uma vap!

Depois de muita briga lá vou eu na cadeira de rodas sem fundos, tomar banho vigiado pela enfermeira.

Que delícia. Meia hora no chuveiro quente.

Saí alguns dias depois com a recomendação de um regime alimentar sério e diminuição do estresse. Isso é papo para outra postagem.

Escrito por Toni às 23h31
[] [envie esta mensagem]




“Cachorro mordido de cobra tem medo até de barbante”

Tarcísio Botelho – do Timor-Leste

 

É assim que me parece a situação dos timorenses atualmente. Eles já passaram por muitos conflitos, destruições e enquanto todas as condições não tiverem sido garantidas, tão cedo não irão retomar as atividades normais. São cautelosos!

Quem vive na capital, principalmente em campos de refugiados, não voltará as suas casas sem proteção e segurança fixa nos bairros. Muitos tiveram a sua destruída! Quem esta fora da capital – visitei a região oeste (lorosa’e) – não se sente seguro para voltar a capital. O que me preocupa mais é que alguns de nossos professores formadores da região leste (loromonu) também não querem se deslocar para a região oeste. O trânsito leste-oeste está complicado!

Vejam o que diz o blog de uma timorense em 03 de agosto:

[..] “a insegurança nunca deixou de existir, só está melhor mascarada; os apedrejamentos mantêm-se entre bandos rivais numa constante marcação de território; nos campos de acolhimento, os refugiados e os moradores da zona vivem em constante provocação. Não será exagero dizer-se que as palavras soam como arma de arremesso, retinem como espadas bem afiadas.”

Há boatos de todos os tipos, de violação de mulheres a jovens assassinados. Disseram até que Condoleezza Rice viria a Timor (sic). O que é verdade eu não sei, mas demonstra a manutenção do clima de tensão e insegurança.

O que posso confirmar foi dito por um amigo do trabalho que mostrou um ferimento no braço após um ataque de jovens a sua microlet (perua de transporte de passageiros) a pedradas.

A campanha pela UNIDADE NACIONAL se resume as faixas nas principais avenidas de Díli, mas na boca da população só ouço revanchismos.

Um policial, hoje taxista, confirmou que o grupamento da polícia de Díli retornará em 21 de Agosto e até lá ninguém se sentirá seguro para retornar as suas casas. Se lembrarmos que a polícia combateu o exército nas ruas da capital a favor dos grupos rebeldes, será que vão confiar?

Provavelmente vocês se perguntarão sobre as forças internacionais presentes. Não têm condições de distinguir entre os timorenses, quem gera o problema. Ainda por cima, chegam olham e vão embora, logo os problemas recomeçam.

O trabalho em educação também é complexo, pois muitos que estavam na capital – alunos e professores – voltaram para os distritos de origem. Na iminência de iniciar as formações de professores no oeste, para atender os que têm receio de voltar a capital, houve questionamentos de que esta ação geraria desigualdade entre leste-oeste, criando privilégios. Mais uma variável!

Nesta semana os bem armados policiais australianos anunciaram a apreensão de novas armas. Tive a expectativa de ver o retorno dos fuzis desaparecidos em Timor-Leste. Mostraram no jornal da TV local duas facas e alguns estilingues...

Depois da famosa deposição de armas dos rebeldes, negociada pelos australianos, encontraram novas armas na residência do líder e hoje já se fala em segunda fase da entrega de armas. Um fiasco! As armas estavam com o líder rebelde – o Major Alfredo Reinado – a alguns metros da embaixada Australiana e ele foi preso em flagrante por policiais portugueses. Novos indícios da tese de manipulação política dos cangurus.

Mas uma boa notícia posso adiantar. Durante este período de quase um ano e meio me dediquei ao estudo da cultura timorense e a recompensa chegou, discreta, mas veio, na forma de convites para novos trabalhos. E por isso também estou ausente.

 

Até.

Ps. Ontem, sábado, presenciei uma briga entre jovens no centro da cidade, pelo menos agora são usadas pedras apenas, o que reduz a dimensão dos problemas. Mas isso justifica a manutenção da tensão...

 



Escrito por Toni às 20h16
[] [envie esta mensagem]




A soberania cubana deve ser respeitada

 

"Desde que foi comunicado o estado de saúde de Fidel Castro e a delegação provisória de seus cargos, altos funcionários norte-americanos têm formulado declarações cada vez mais explícitas acerca do futuro imediato de Cuba. O secretário de Comércio Carlos Gutiérrez opinou que ''chegou o momento de uma verdadeira transição até uma verdadeira democracia'' e o porta-voz da Casa Branca Tony Snow disse que seu governo está ''pronto e ansioso para outorgar assistência humanitária, econômica e de outra natureza ao povo de Cuba'', o que acaba de ser reiterado pelo presidente Bush".

 

"Já a ''Comissão por uma Cuba Livre'', presidida pela secretária de Estado Condoleezza Rice, havia destacado um informe em meados de junho ''a urgência de trabalhar hoje para garantir que a estratégia de sucessão do regime de Castro não tenha êxito'' e o presidente Bush sinalizou que este documento ''demonstra que estamos trabalhando ativamente por uma mudança de Cuba, não simplesmente esperando que isso ocorra''. O Departamento de Estado destacou que o plano inclui medidas que permanecerão secretas ''por razões de segurança nacional'' e para assegurar sua ''efetiva realização''.

 

"Não é difícil imaginar o caráter de tais medidas e da ''assistência'' anunciada se tem-se conta da militarização da política exterior da atual administração estadunidense e sua atuação no Iraque. Ante essa ameaça crescente contra a integridade de uma nação, a paz e a segurança na América Latina e no mundo, os abaixo-assinados exigimos que o governo dos Estados Unidos respeite a soberania de Cuba. Devemos impedir a todo custo uma nova agressão". 

 

Esse manifesto já conta com mais de 400 de personalidades do mundo todo, caso queira somar-se a elas clique aqui..



Escrito por Toni às 20h03
[] [envie esta mensagem]




Sombras

Nestes dias a tristeza tem aumentado.

Por vezes parece prenúncio do fim da vida, dos sonhos, dos desejos, enfim uma melancolia refletida em cada gesto e pensamento meu.

Olho e só vejo sombras.

No cotidiano são duas as fontes que me fazem melhorar: meu filho e meus alunos.

Quando vejo a inteligência pulsando e a inquietude da criança de quase 7 anos expressando-se em todos os atos, brincadeiras e pensamentos eu me animo, mas aí abro o jornal e vejo os deputados sanguessugas, o PCC, o Líbano...

Percebo meu fracasso em deixar para o Jaiminho um mundo melhor. Caso ele o queira terá que construí-lo.

As sombras dos meus sonhos de juventude me perturbam, elas denunciam minha incapacidade e meu fracasso.

Quando começo uma aula também o sopro daquela juventude me contamina. Sempre alguns são solidários e preocupados com o mundo que os cercam.

Por vezes o debate e o enfrentamento de idéias são contagiantes.

De repente alguém despeja seu cinismo sobre o diálogo. Um cinismo cortante para jovens que andam por volta dos 17 anos. Verdadeiro tapa na cara!

As sombras crescem.



Escrito por Toni às 12h00
[] [envie esta mensagem]




Revistas Semanais

Época

A capa é do cientista brasileiro Marcelo Gleisler:

O SENHOR DO UNIVERSO (somente trecho da matéria disponível)

Ele está em jornais, nos livros, no cinema e agora na TV. Ao traduzir as maiores questões do cosmo de um modo que todos entendem, o físico Marcelo Gleiser se transformou em um cientista pop.

COMO CHEGAR À PAZ?

O conflito entre Israel e Líbano é uma pequena parte do problema. É preciso que todo o Oriente Médio entre na mesa de negociações.

POR UM PLANO REAL NA POLÍTICA

O principal desafio do próximo presidente será fazer a reforma política.

 

Veja

Com capa dedicada a China, de cara apresenta um bom infográfico sobre aquele país, clique aqui e confira.

A NOVÍSSIMA CHINA

A prosperidade é impressionante, as reformas avançam e os chineses têm o principal para melhorar mais ainda: a confiança de que o futuro pertence a eles.

 

Falta uma análise mais crítica nesse avanço chinês, o olhar de Veja é apenas econômico e neoliberal.



Escrito por Toni às 11h37
[] [envie esta mensagem]




CartaCapital

Minha revista preferida apresenta Fidel Castro na capa, com um título gentil: O outono do comandante.

No site veja as matérias on-line:

NASRALLAH, O MITO

O comandante do Hezbollah divide os países da Liga Árabe e expõe o dissenso entre os serviços secretos de Israel.

MAIS VOZ NO COMPUTADOR

Os softwares tornam a troca do telefone pelo VoIP mais fácil para o usuário.

MARÍLIA NA ARENA

A trajetória acidentada da cantora de Ponteio, do encontro com Guarnieri às visitas dramáticas ao prédio do Dops.

Não deixem de ler os colunistas e também a secção “prazer de ponta”.

 

Istoé

Na capa a Acupuntura é o destaque, mas também dedica matéria ao líder cubano Fidel Castro.

O COMEÇO DO FIM?

Fidel sofre cirurgia de emergência, entrega o poder ao irmão Raúl Castro e deixa incertezas sobre como será Cuba sem seu ícone.

AS PROVAS DA PROPINA DE CADA UM

Documentos envolvendo parlamentares são contundentes: de cheques a comprovantes de depósitos feitos pelas empresas do grupo Planam.

GERAÇÃO EXTERMINADA

Israel massacra a cidade de Qana no sul do Líbano e mata mais de 30 crianças. O ataque israelense causa indignação em todo o mundo.



Escrito por Toni às 11h37
[] [envie esta mensagem]




Crianças do Timor

Timor Leste (enviada por Tarcísio)



Escrito por Toni às 10h44
[] [envie esta mensagem]




Comandante Fidel

 

“Então eu posso dizer - e não deixa de ser algo pelo menos digno de curiosidade - que, enquanto enormes potências como a URSS, enquanto tantos regimes que você mencionou e tantas coisas foram destruídas, este país bloqueado, e ainda sem ter saído totalmente do Período Especial, compartilha, ajuda, forma milhares de profissionais universitários do Terceiro Mundo - sem cobrar um centavo - e avança em todos os campos. Viveremos do capital humano. Com esse capital humano podemos ajudar muitos, e com essa experiência podemos ajudar a nós mesmos (...).”

 

Trecho da entrevista de Fidel Castro a Ignacio de Ramonet, publicado no suplemento Alias do Estadão de hoje (domingo). Clique aqui e leia mais.

 

O mundo está ansioso pelas notícias que tratam da saúde de Fidel Castro.

Os abutres do Pentágono querem logo dizer adeus ao velho líder para ensejar seu golpismo sobre a Ilha, com os dólares da CIA e das organizações de exilados cubanos.

Aqueles que ainda sonham um mundo diferente se mostram apreensivos e temerosos pelo destino da Ilha e os desdobramentos da ausência de Fidel Castro.

Interessante que os estadunidenses não deixam transparecer a sua alegria com a situação, aparentam até mesmo certo desdém.

Enquanto isso os exilados continuam na torcida para que o comandante chegue logo ao fim da vida.

Será que a morte de Fidel implicará na morte da Revolução Cubana?

Creio que não, embora as reformas e a “abertura” econômica, nos moldes daquela que ocorre no Vietnã e também inspirada na experiência chinesa, já estejam em andamento, aliás, desde o fim da União Soviética do socialismo do Leste Europeu.

Particularmente sou um apaixonado pela Revolução Cubana. Isso não quer dizer que eu não veja os equívocos cometidos, mas é muito fácil vê-los assim, de longe, sem viver a realidade do BLOQUEIO, as agruras de estar tão perto dos EUA.

Estou torcendo pela recuperação do Comandante e para que a Ilha tenha mais tempo para preparar a transição.

A Revista CartaCapital desta semana apresenta uma matéria (p.15) sobre os possíveis sucessores de Fidel: Carlos Lage Dávila, gal. Abelardo Colomé, gal. Pedro Miret Prieto, José Balaguer Cabrera e Ricardo Alarcon.

Façam suas apostas!



Escrito por Toni às 10h42
[] [envie esta mensagem]




Dia sem perdão

[Dia sem perdão]

Nova-e

“Voltei ontem do Líbano. O que vi lá não dá para o cérebro humano registrar. Foi o horror. Vi crianças bombardeadas, aos pedaços, um carro explodiu do meu lado, não tenho palavras. Só quero dizer uma coisa: o Hezbollah não é terrorista. Se não fossem eles, nós estaríamos todos mortos. Se não tivessem armas e coragem, não teríamos mais território”.

Depoimento de uma manifestante em São Paulo

 

Leia



Escrito por Toni às 21h39
[] [envie esta mensagem]




Pelo voto livre!

Esse jogo de cartas marcadas não me serve mais.

Não se trata de trocar governantes, seis por meia dúzia, precisamos mudar e mudar radicalmente a maneira de fazer política.

Cansei de ter esperança! Não suporto mais ver a política nas mãos dos marqueteiros e comunicólogos!

Chega de estúdio, botox, photoshop!

Não quero mais participar desse engodo.

O voto compulsório serve aos astros e estrelas da TV, aos homens que vendem sabonetes como se fossem idéias e idéias como se fossem potes de merda!

Só a educação política poderá transformar, e essa educação cabe aos partidos políticos, aos sindicatos, as organizações populares...

Lembro-me de um partido político que, faz pouco mais de uma década, tinha grandes preocupações com a FORMAÇÃO POLÍTICA da população! Não era lindo? Hoje ele se preocupa em justificar o dinheiro “não contabilizado”.

Fica aqui mais um convite ao debate.

Vamos dialogar, conversar, divergir e, se possível, construir intervenções pertinentes a esse tema.



Escrito por Toni às 21h51
[] [envie esta mensagem]




Somos todos finitos!

A notícia do afastamento de Fidel Castro me pegou de surpresa!

Quando estive na Ilha em 1997 ele já se encontrava doente. Lembro-me que parecia abatido no encerramento do Pedagogia 97*.

O grande número de brasileiros presentes no teatro Karl Marx exigiu, num misto de cantos socialistas com “olas”, que ele se pronunciasse. Falou de improviso. Ironizou os EUA, elogiou o povo brasileiro, os revolucionários latino-americanos etc. O discurso durou 2 horas e quinze minutos!

Já naquela época perguntávamos aos amigos cubanos o que seria de Cuba sem Fidel.

Recebi várias respostas. Alguns apostavam no fim do sonho socialistas, outros na sua continuidade.

A maioria apostava em Raul Castro como sucessor, mas a idade avançada colocava tal opção em dúvida já naquele ano, afinal Raul é apenas 5 anos mais novo que Fidel.

A tensão vivida em momentos como estes desenham quadros impossíveis de serem interpretados.

Espero que Fidel volte às suas funções, gosto de ouvir voz generosa, destoando do canto neoliberal e individualista da sociedade contemporânea.

Caso queiram ler a íntegra da nota de Fidel sobre o seu afastamento temporário clique aqui.

Não deixa de ser interessante a forma como a grande imprensa se refere à transferência temporária do governo para Raul Castro.

Nas letras da grande mídia ocidental ele é apenas “o irmão de Fidel”.

Não mencionam que ele combateu ombro a ombro, integrando o grupo que desembarcou do Granma há 50 anos para fazer a Revolução.

Não dizem que ele ocupa cargos como de vice-primeiro-ministro, vice-presidente do Conselho de Ministros, general do exército cubano, além de várias outras funções no governo cubano.

Mais uma vez: tais cargos não são dele por ser o irmão de Fidel, mas sim pelo que fez na Revolução e na construção do socialismo em Cuba.

 

* Congresso de pedagogia que se realiza a cada dois anos em Havana – Cuba. Caso queira ler sobre esta minha experiência em Cuba clique aqui.



Escrito por Toni às 21h09
[] [envie esta mensagem]




Eu também

Tenho certeza de que nós queremos. Qual é a forma para ter mais Brasil e para quem se destina esse Brasil a mais?

Aí está o problema.

A Folha de S.Paulo apresenta uma matéria muito interessante na edição de hoje: Elite usa a internet para se mobilizar contra a corrupção (só para assinantes do UOL ou da própria Folha). Destaquei dois parágrafos do texto, vejam que primor:

“Nada mais distante dos movimentos sociais tradicionais, como os sem-teto e os sem-terra, formados por aglomerações anônimas e pauperizadas, que conseguem espaço no noticiário graças a estratégias de ação violentas – como a invasão da Câmara pelo MLST, em junho.”

Como resultado desse fenomenal esforço das elites foi apresentado uma proposta concreta ao Congresso Nacional:

“A proposta concreta apresentada até o momento, capitaneada pelas associações comerciais de São Paulo, foi de todos os produtos mostrarem o quanto de imposto está embutido em seu preço, entregue ao Congresso com apoio de mais de 1 milhão de assinaturas. O tema foi escolhido porque o lugar "mais sensível" é o bolso, diz Pereira Filho, que afirma que só consciente do que paga a população irá exigir.”

Correto! Tem que mostrar mesmo, mas e depois? Quer dizer que queremos mais Brasil para todos os brasileiros, ou é aquela velha lengalenga do excesso de impostos?

Eu sou indignado com os impostos que pago. Não pelos valores, ou quantidades, mas por sabê-los mal aproveitados.

É interessante vermos a elite, que produziu os poderosos de plantão desde 1500, que patrocinou o golpe militar, que marchou com Deus pela Família, querer mais Brasil!

Quero ver dar mais Brasil ao povo das palafitas, dos bairros miseráveis das grandes cidades, aos desassistidos deste imenso e belo país!

Ela, essa coisa difusa que chamamos de elite, poderia começar sua contribuição negando-se a pagar propinas, denunciando as concorrências fraudulentas, exigindo o rigor das leis para todos, inclusive para si e não se acomodando folgadamente na imensidão de privilégios, legais ou não, construídos ao longo dos séculos.

Eu também quero mais Brasil, mas de preferência com outra elite.



Escrito por Toni às 23h48
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]